Jornal Turismo Virtual

 

Turismo

18/05/2009

Mais de 220 milhões de pessoas ao redor do mundo se benificiam desta indústria e o WTTC encerra em Florianópolis com planos de estimular esta verdadeira indústria


"Não deixem de viajar", esse será o recado que o presidente do World Travel & Tourism Council, Jean-Claude Baumgarten, e o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo, Taleb Rifai, que irão ao méxico dentro de duas semanas, dirão ao mundo. A decisão de ir ao país onde a gripe suína teria começado e a a partir daí, a exemplo de um efeito dominó, afetou grandemente toda a indústria de turismo da região, foi tomada durante o Summit do WTTC, que encerrou em Florianópolis, após dois dias de debates, visitas, encontros e nenhum desencontro.

Segundo afirmou Baumgarten no encerramento do encontro: "Precisamos nos unir, governo, empresas privadas, agentes dessa indústria. Se não nos ajudarmos, os outros não vão ajudar". De acordo com o presidente do órgão, uma das principais conclusões que pode se tirar desse fórum, para ele um dos melhores já realizados, é que é preciso mudar o modo de como fazer comunicação. Agradeceu a participação da mídia internacional e tem absoluta certeza de que tudo o que foi dito no Fórum vai ecoar pelo mundo afora.

Em seu discurso declarou que: "A informação mal noticiada pode afetar de maneira drástica, como afetou, uma indústria que emprega 220 milhões de pessoas", em resposta ao pedido de Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, aos cidadãos do mundo para que ficassem em casa e não viajassem por conta da gripe Influenza. Ainda segundo ele: "Os políticos estão perdidos", "Vamos dizer a todos que o turismo é o maior gerador de empregos do mundo e vamos começar pelo México, o Ground Zero", ressaltou.

Não é só os políticos que estão perdidos, a própria mídia, que vende desgraças em seus noticiários em horário nobre, quase que destruiu por completo o turismo no litoral catarinense nas últimas enchentes sendo que, em nenhum momento nossas praias foram atingidas e nosso turismo, perdeu muito com tais informações. O prejuízo foi incalculável por conta da ânsia de conquistar mais ibope.

Já nosso govenador Kuiz Henrique da Silveira, juntamente com Jeanine Pires, presidente da Embratur, discursaram o encerramento, comentando o desafio de conquistar o evento para o Brasil e para, destacando que o retorno será garantido, tanto em termos a mídia motivada com novas idéias apresentadas: "A partir de hoje podemos ver o turismo com outros olhos", concluiu Jeanine.

Luiz Henrique falou da beleza do estado, da gastronomia, da hospitalidade, do povo e convidou, chamando a todos de irmãos, a voltarem: "Como amigos e irmãos sentiremos saudades", concluiu e, aplaudidos de pé, ambos ergueram os braços em sinal de vitória. Não há dúvidas de que nosso Estado, do final das contas, foi o grande vencedor do encontro e, acima de tudo, ganhou o turismo. Agora é só esperar que os discursos e decisões não sejam apenas discursos e decisões, mas que se tornem efetivamente realidade para o bem dessa fenomenal indústria que não gera somente dividendos, mas cultura que ultrapassa fronteiras unindo povos e nações em torno do bem comum.

 

Voltar

® Copyright 2007 - Portal Turístico do Brasil. - Turismo Virtual